5 Mitos sobre o Ensino a Distância

Quem nunca ouviu falar em ensino a distância? Essa modalidade, apesar de ser muito antiga, vem crescendo cada vez mais no Brasil e no mundo nos últimos anos. Essa expansão dos cursos EaD pode ser explicada pela disseminação dos dispositivos móveis e dos computadores entre os usuários, assim como pelo acesso facilitado à internet. Tais aspectos possibilitaram que as instituições de ensino passassem a oferecer cursos superiores para pessoas que residem em lugares remotos. Além disso, outra vantagem do EaD é a flexibilização dos custos do ensino superior. Tudo isso faz com que o ensino a distância garanta o acesso à educação de qualidade a cada vez mais pessoas.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), publicados nojornal O Globo, mais de 1 milhão de estudantes ingressaram no ensino a distância em 2017, o que representa um aumento de 27,3% em relação a 2016. Esse número indica o crescimento vigoroso dessa modalidade de ensino no País, porém, apesar dos muitos benefícios agregados ao ensino a distância, ainda é possível ouvir histórias e mitos que depreciam esse modelo educacional e que não representam a realidade dos cursos existentes no Brasil. Se você quer saber mais sobre esse tema e desvendar 5 mitos sobre os preços, cursos, diploma EaD e mercado de trabalho, continue a leitura!

Conheça um pouco da história do ensino a distância no Brasil

Quem opta pelo ensino a distância pode se lembrar muitas vezes das vantagens que essa escolha proporciona. O que muitos podem esquecer, ou até mesmo nem conhecer, é como o surgimento dos cursos a distância revolucionou a forma como as pessoas aprendem e ensinam. Além disso, essa modalidade de ensino proporcionou oportunidades de acesso à educação para muito mais pessoas. Diante desses fatos, você já parou para pensar em como surgiram os cursos a distância?

No Brasil, os cursos EaD começaram devagar, como supletivos e cursos técnicos que ofereciam formação para adultos que não tinham possibilidade de acessar a escola presencialmente. Mas, em 1999, quando o Ministério da Educação (MEC) começou a credenciar as instituições de ensino superior para essa modalidade, os cursos a distância se expandiram e começaram a ganhar a força que eles têm hoje.

No mundo, os primeiros registros de um curso a distância datam de 1728, nos Estados Unidos, quando foi oferecido um curso sobre taquigrafia por correspondência. Hoje, universidades conceituadas em todo o mundo, como Harvard e Massachusetts Institute of Technology (MIT), possuem cursos online disponíveis para que qualquer aluno, de qualquer parte do mundo, possa estudar nas mais conceituadas instituições de ensino por um custo acessível.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre a história do ensino a distância no Brasil e no mundo, que tal conhecer alguns mitos sobre esse tema? Confira, a seguir, algumas informações que não são verdade sobre essa modalidade de ensino.

MITO 1: Cursos a distância não são reconhecidos pelo MEC

Talvez esse seja o mito mais repetido por aí, mas ele não passa de uma grande mentira! O Ministério da Educação (MEC) avalia todas as instituições de ensino e seus cursos, levando em consideração diversos aspectos que envolvem a qualidade da educação, a pesquisa desenvolvida na instituição e a presença de professores com títulos de mestres e doutores.

PATROCINADO: Precisa de Advogado da Família Florianópolis?

Instituições públicas e particulares, com cursos presenciais ou online, passam pelos mesmos critérios de avaliação e recebem uma nota que pode chegar a 5.  

A Universidade Estácio de Sá, por exemplo, é a universidade particular classificada em primeiro lugar em ensino a distância (EaD) no Brasil segundo levantamento do MEC. Esse levantamento considerou a média ponderada pela base de alunos dos Conceitos Preliminares de Curso (CPCs) divulgados para o ano de 2015 nos cursos a distância. Com nota 4 no MEC, a Estácio confirma sua excelência na oferta de cursos a distância no País.

MITO 2: A validade do diploma EaD é questionável

Além de questionar a qualidade do ensino a distância, muitas pessoas também duvidam – ainda que erroneamente – da validade do diploma dos cursos a distância. Todavia, a verdade é que os diplomas EaD são tão válidos quanto os diplomas de cursos presenciais. Isso, claro, desde que a instituição de ensino seja credenciada pelo Ministério da Educação.

O MEC é quem avalia e aprova as faculdades e as universidades para que elas funcionem. Uma vez credenciadas, os diplomas dessas instituições de ensino são válidos de maneira idêntica no Brasil. Ou seja, o diploma dos cursos da modalidade de ensino a distância e o dos cursos presenciais são legítimos da mesma forma.

Vale ressaltar, ainda, que sequer é descrito no diploma a modalidade de ensino. Por isso, não há distinção entre quem opta pelo ensino a distância ou pelo ensino presencial.

MITO 3: Cursos a distância são mais baratos e por isso são piores

É verdade que os cursos online tendem a ser mais baratos e, por isso, muitas pessoas atrelam seu baixo custo com falta de qualidade, mas uma coisa não tem nada a ver com a outra.

Na realidade, as mensalidades dos cursos online são mais baixas porque eles não necessitam de toda a infraestrutura que uma instituição de ensino oferece no caso das aulas presenciais, como salas de aula, auditório, refeitório, laboratório, etc.

O fato é que a infraestrutura necessária para os cursos a distância – como é o caso da plataforma que é utilizada para as aulas online, os recursos de ensino, as ferramentas de interação, entre outros – pode atender à demanda de um número muito maior de alunos por um custo mais baixo. Por isso, os custos do ensino a distância costumam ser menores para as instituições de ensino e, consequentemente, para os alunos. Mas a qualidade do ensino é a mesma que a da modalidade de ensino presencial.

MITO 4: Não existe networking e nem interação social no ensino a distância

Quem nunca fez ou viu como funciona um curso online pode não saber que nos ambientes virtuais de aprendizagem também há muita troca de informação e interação entre alunos e professores. As experiências trocadas e vivenciadas são tão enriquecedoras quanto aquelas vividas presencialmente em sala de aula.

Chats, fóruns e grupos de discussão possibilitam essa troca e interação frequentes, mesmo que online, por parte de todos os integrantes da turma e do corpo docente. Além disso, o networking em turmas online é ainda mais vasto, pois pode conectar pessoas de lugares muito distantes e que não teriam outra oportunidade de se conhecerem se não fosse pela internet.

A carga horária de um curso online também exige alguns encontros presenciais nos polos de ensino. Ou seja, a interação pela internet também pode se concretizar na vida real em um desses encontros presenciais obrigatórios.

MITO 5: Os cursos a distância são mais fáceis

Cursos a distância são sinônimo de flexibilidade e autonomia para o aluno. Contudo, Isso não faz com que o ensino a distância seja mais fácil ou “moleza” para o aluno se formar. Quem acredita na premissa de que um curso online é mais fácil, está muito enganado.

Cada instituição de ensino possui uma forma de verificar a presença dos alunos em aula e avaliar o seu aprendizado por meio de atividades e avaliações. As atividades previstas para serem realizadas a distância devem ser levadas a sério, pois medem o desempenho dos alunos e podem culminar na reprovação destes.

Assim, o ensino a distância muitas vezes exige ainda mais do aluno, pois requer disciplina e responsabilidade para gerenciar seus estudos, horários e demais atividades do dia a dia.

Mas, afinal, quais são as vantagens de optar pelo ensino a distância?

Agora que já esclarecemos alguns dos principais mitos relacionados ao EaD, chegou a hora de conhecer um pouco mais sobre as vantagens do ensino a distância. Afinal, por que tantas pessoas estão optando por essa modalidade de ensino?

Confira abaixo algumas vantagens dos cursos EaD que estão fazendo as pessoas migrarem para essa forma de ensino:

1. Flexibilidade

Fazer um curso online significa poder escolher o melhor dia e horário para estudar. Dessa forma, o estudante não precisa adaptar a sua rotina às aulas – e sim justamente o contrário disso. Quem faz uma faculdade através do ensino a distância pode encaixar as provas, aulas e horários de estudo na sua agenda sem precisar de muitas ferramentas. Basta, para isso, um computador ou dispositivo móvel com acesso à internet.

Essa flexibilidade é essencial para quem precisa conciliar todas as obrigações do dia a dia, como trabalho, estudos, família e lazer. Além disso, o ensino a distância garante autonomia aos alunos, que passam a ter o poder de decisão sobre os seus estudos em suas mãos.

Por isso, nessa modalidade de ensino, o estudante é o principal responsável pelo sucesso nos seus estudos, o que torna o processo ensino-aprendizado mais fluido.

2. Economia

Conforme falamos em outro momento desse texto, um curso a distância também tende a ser mais barato do que um curso presencial. Por isso, se você deseja continuar estudando mas os altos custos do ensino superior o impedem de dar esse passo, saiba que é possível procurar opções mais em conta por meio do ensino a distância.

Como você viu antes, esses cursos não significam perda de qualidade no ensino se comparados aos cursos presenciais. Na verdade, eles agregam outros benefícios aos estudantes que embarcam nessa jornada.

Os cursos a distância, por crescerem a cada ano no Brasil, possibilitam que cada vez mais pessoas tenham acesso a boas instituições de ensino e avancem ainda mais em suas formações e carreiras. O mercado de trabalho, atento a essa tendência do ensino online, também reconhece essa formação como importante e de excelência – lembrando que essa avaliação varia conforme a qualidade de ensino verificada em cada instituição de ensino.

Além de reconhecer a importância do ensino a distância, muitas empresas já aplicam treinamentos internos e capacitações a distância para seus colaboradores. Essa prática, hoje em crescimento no País, reforça o reconhecimento dessa modalidade de ensino.

Para garantir um bom investimento, busque sempre por instituições de ensino credenciadas e bem avaliadas pelo MEC. Isso garante a qualidade no ensino oferecido e o reconhecimento do seu diploma junto ao mercado de trabalho.

A Estácio, como comentamos antes, é a universidade particular classificada em primeiro lugar em EaD no Brasil segundo levantamento do MEC. Você pode consultar as notas de qualquer instituição de ensino, com cursos presenciais ou de ensino a distância, no site e-MEC.

Pronto! Finalizamos mais um conteúdo e agora você desvendou cinco mitos dentre muitos outros que ainda rondam o ensino a distância no Brasil. Aproveite para compartilhar esse conhecimento para compartilhar ele com um amigo que também se interessa por esse assunto.